Prisma cria caixas promocionais para a Chocolates Garoto

caixa_garotoA Prisma Propaganda tem criado, regularmente, algumas caixas promocionais para a loja da Chocolates Garoto. Uma das últimas opções criadas pela agência para a loja foi um formato especial para o dia dos namorados, com faca especial, a caixa pode ser usada como opção de presentes na data.

No mesmo período, a agência criou uma outra caixa mais sazonal para as barras de chocolate, que pode ser usada com diferentes cintas temáticas, para presentear em várias datas especiais.

‘Empoderamento feminino’ é clichê constrangedor, diz Washington Olivetto

Olivetto_97020316_marcelotabach-4“Pensar fora da caixa”, “quebrar paradigmas”, “desconstruir” e “empoderamento feminino”. Para o publicitário Washington Olivetto, todas essas expressões ocupam a mesma categoria: “clichês constrangedores” criados, de tempos em tempos, pela publicidade – e pela sociedade.

“São todos primos-irmãos de um baixo nível intelectual, do ‘beijo no seu coração’. A gente tem que fugir desses clichês.” Continuar a ler ‘Empoderamento feminino’ é clichê constrangedor, diz Washington Olivetto

Vem aí a 23ª Expokennedy

Expo Kennedy 2017De 05 a 09 de Julho acontece em Presidente Kennedy a 23ª Expokennedy, festa tradicional da cidade que sempre atrai milhares de turistas para o município.

E neste ano a festa promete agitar o sul do Estado com diversas atrações nacionais e shows regionais. Com criação da Prisma Propaganda, o evento ganhou uma nova identidade visual e está sendo amplamente divulgado no sul do Estado, através de VT, spot, anúncios, internet, outdoor e folder.

Link para o VT que está sendo veiculado:

https://www.youtube.com/watch?v=CtgOPz0aEFk

Feira Livre de Presidente Kennedy completa 3 anos

Anúncio KennedyNa última quinta-feira de Junho, Presidente Kennedy comemorou 3 anos de Feira Livre Municipal, com um evento especial e show do Odair de Paula. A Prisma Propaganda, mais uma vez, foi responsável pela divulgação da data e evento. A campanha conta com VT, anúncios, outdoor, spot, jingle e diversos materiais promocionais.

A campanha fala sobre os benefícios do Projeto para os agricultores e famílias kennedenses, além de apresentar alguns números como resultado.

Sobre a Feira Livre Municipal

A Feira Livre de Presidente Kennedy conta com a participação de 50 feirantes e movimenta a economia do município.

O projeto Economia Solidária “Ticket Feira” já beneficia 600 famílias carentes em Presidente Kennedy. Desenvolvido por meio das Secretarias de Assistência Social e de Desenvolvimento Econômico, a iniciativa funciona desde 2014 e visa proporcionar o acesso a produtos alimentícios hortifrutigranjeiros produzidos no município, combatendo assim a fome e promovendo uma alimentação de qualidade para as famílias em situação de risco social.

O projeto também beneficia os feirantes credenciados que fazem parte do Programa Agro Ecológico Integrado e Sustentável (PAIS) e o Programa da Agricultura Familiar. Os Tickets são trocados na Secretaria de Fazenda por dinheiro no final do mês. O valor arrecadado pelos produtores da Feira Livre, só com os tickets, pode chegar a R$ 60 mil.

Link para VT de 30seg Institucional da campanha:

https://www.youtube.com/watch?v=lCE4Q0wew7c

 

 

Brasil encerra com 99 Leões, 4ª melhor performance da história

CannesLionsO Brasil encerrou sua participação no Festival Internacional de Criatividade de Cannes com 99 troféus, sendo 14 Leões de Ouro, 33 de Prata e 52 de Bronze. Foi a 4ª melhor performance da história, perdendo apenas para os desempenhos recordes de 2014 (116 Leões), 2013 (115) e 2015 (108).

Mais premiada do País, a AlmapBBDO ficou em segundo lugar na disputa pelo troféu de Agency of the Year, que conquistou no ano passado.

O ranking de agências brasileiras segue com Ogilvy (11), DM9DDB (10), Grey (8) e Africa (7). A seguir, confira o ranking brasileiro completo, considerando o peso de cada Leão de acordo com a regra do festival, que concede 7 pontos para cada Ouro, 5 para cada Prata e 3 para cada Bronze.

É possível viver sem as maiores empresas de tecnologia?

Gigantes da tecnologiaAlgumas semanas atrás, comprei uma televisão nova. Para isso, lidei com apenas uma companhia: a Amazon. E não foi apenas a TV. À medida que comecei a analisar minhas decisões domésticas, descobri que, em 2016, 10% das minhas transações comerciais foram feitas com a gigante de Seattle.

Com seus equipamentos Echo e Fire TV, audiolivros, filmes e séries de TV, a Amazon se tornou, para minha família, mais do que uma simples loja.

Pode soar um exagero. Mas e você? Suspeito que, se examinar de perto sua própria vida, há uma grande chance de que outra empresa de tecnologia ocupe o mesmo papel para você que a Amazon ocupa para mim.

Esse é o fato mais gritante e subvalorizado do capitalismo da era da internet: somos escravos de um punhado de empresas americanas que hoje dominam grande parte da economia global. Eu falo das “cinco temíveis”: Amazon, Apple, Facebook, Microsoft e Alphabet, holding do Google.

Elas estão entre as companhias mais valiosas do planeta, valendo trilhões coletivamente. Seu crescimento levou a pedidos para mais regulamentações e intervenções antitruste. Há uma preocupação crescente a respeito de sua influência sobre a cultura e a informação.

Esses são todos tópicos dignos de discussão, mas frios e abstratos. Então, uma maneira melhor de apreciar o poder dessas cinco pode ser analisando o papel que cada uma tem nas suas atividades do dia a dia.

Então, inventei um jogo divertido: se um rei malvado, com fobia de tecnologia, forçasse você a abandonar cada uma das cinco gigantes, em que ordem você o faria e quanto sua vida iria piorar como resultado disso?

Quando fiz esse jogo imaginária, descobri que deixar de lado duas gigantes tecnológicas era bem fácil – mas depois o processo se tornou cada vez mais insuportável. Eu abandonaria o Facebook, primeiro. Normalmente socializo usando o Twitter, o sistema de mensagem da Apple e o Slack, o aplicativo de conversas do escritório.

A segunda seria a Microsoft, que achei um pouco mais difícil de largar. Normalmente, não uso equipamentos Windows, mas o processador de texto da Microsoft, o Word, é uma ferramenta essencial para mim.

Em terceiro lugar, a Apple. Não há nada que eu use mais do que meu iPhone, seguido de perto por meu MacBook e o iMac 5K. Deixar a Apple causaria rearranjos irritantes na minha vida, incluindo enfrentar o software ruim da Samsung.

Em quarto lugar viria o Google. Sem o melhor mecanismo de busca, meu trabalho se tornaria quase impossível. Sem o YouTube, seria menos divertido. E sem falar de e-mail, mapas, calendário, software de tradução.

Então deparei-me com o mestre dos meus domínios. Tenho comprado na Amazon desde os anos 1990. À medida que minha vida se tornou mais movimentada e ganhei mais responsabilidades, a Amazon assumiu um papel cada vez mais importante. Poucos anos atrás pensei ter chegado ao limite. Então surgiu o Echo, computador falante da empresa, que se comunica pela “persona” Alexa e que infectou minha família feito um vírus.

Fonte: The New York Times- Farhad Manjoo – Publicado na Folha – Tradução de Roberto Muniz

Mercado sente retração, mas prevê melhora em 2017

crescimento_grafico_dinheiroAssim como todos os setores da economia nacional, o mercado publicitário não está blindando às turbulências que as oscilações financeiras, políticas e sociais acarretam no País. Para auxiliar o setor a ter um termômetro a respeito das expectativas em relação ao desempenho da indústria publicitária, a Federação Nacional das Agencias de Propaganda (Fenapro) lança o indicador Van Pro – Visão de Ambiente de Negócios em Agências de Propaganda.

A primeira pesquisa do estudo, realizada com 223 agências de publicidade de todo o Brasil, registra uma impressão negativa em relação ao primeiro trimestre de 2017. Para a maioria dos profissionais entrevistados (45%), o ritmo dos negócios nos meses de janeiro, fevereiro e março deste ano foi pior ao do primeiro trimestre de 2016. Para 38,5%, no entanto, o desempenho foi melhor e para 16,6%, foi igual ao do ano passado.

Apesar do reconhecimento das dificuldades do mercado, os profissionais estão otimistas em relação ao restante do ano. Para 43,2% dos entrevistados, o setor deve registrar crescimento no segundo trimestre. Na opinião de 43% das agências, o número de concorrências e licitações aumentou nos primeiros três meses do ano.

“O aumento de concorrência é um indicador positivo, sinalizando uma melhora nos negócios nos próximos meses”, diz Alexis Pagliarini, superintendente da Fenapro. Entre as regiões do País, o Centro-Oeste foi a que apontou um termômetro mais negativo: 62,5% das agências local declaram que os negócios caíram no primeiro trimestre. Enquanto isso, o Nordeste indicou a melhor percepção do setor – 42% das agências locais declaram que o primeiro trimestre de 2017 foi positivo.

 Fonte: Meio & Mensagem – Bárbara Sacchitiello

Google e Facebook abocanham mais de 20% da publicidade no mundo

3987495169-mundoA supremacia de Google e Facebook na canalização dos gastos com publicidade ganhou números atualizados nesta semana. Um estudo publicado pela Zenith Optimedia mostrou que as duas empresas atraíram juntas 20% dos investimentos dos anunciantes no mundo em 2016. O crescimento é espantoso e praticamente dobrou em cinco anos, já que em 2012 o índice de ambos era de 10,6%.

O levantamento “Top Thirty Global Media Owners” apresenta as 30 maiores companhias de mídia do mundo por receita. O primeiro lugar ficou com o Google (por meio da holding Alphabet), que atraiu US$ 79,4 bilhões em verba publicitária em 2016. A segunda colocação é do Facebook, que recebeu investimentos de US$ 26,9 bilhões, seguido de Comcast (empresa americana de TV a cabo, internet e telefone), com US$ 12,9 bilhões.

O relatório também apresentou as empresas que mais cresceram no quesito verba de mídia no período. O primeiro lugar ficou com o Twitter (734%), seguido de Tencent (697%) e Facebook (528%).

Confira o ranking das empresas de mídia que mais receberam investimento:

1 Alphabet
2 Facebook
3 Comcast
4 Baidu
5 The Walt Disney Company
6 21st Century Fox
7 CBS Corporation
8 iHeartMedia Inc.
9 Microsoft
10 Bertelsmann
11 Viacom
12 Time Warner
13 Yahoo
14 Tencent
15 Hearst
16 Advance Publications
17 JCDecaux
18 News Corporation
19 Grupo Globo
20 CCTV
21 Verizon
22 Mediaset
23 Discovery Communications
24 TEGNA
25 ITV
26 ProSiebenSat.1 Group
27 Sinclair Broadcast Group
28 Axel Springer
29 Scripps Networks Interactive
30 Twitter

Fonte: AdNews

Banco do Brasil desmente cancelamento da concorrência

2304319004-bbbbO caso do vazamento dos resultados da concorrência para a conta publicitária do Banco do Brasil voltou a ser pauta para a imprensa nesta quarta-feira (26) (quem não viu pode entender melhor clicando aqui). Desmentindo alguns veículos, que disseram que o resultado havia sido cancelado, o banco acabou de encaminhar um comunicado. O documento diz que a informação não procede e que condicionou a homologação final do processo licitatório ao encerramento da auditoria interna que foi anunciada ontem para apurar o caso.

Confira o posicionamento:

Em relação à reportagem publicada nesta terça-feira (25) sobre o processo de licitação para contratação de agências de publicidade, o Banco do Brasil esclarece que:

I – O processo de licitação para escolha das novas agências de publicidade não está finalizado e obedece rigorosamente a legislação. A definição das classificadas seguiu critérios técnicos, conforme parâmetros previstos em edital público.

II – Para que não pairem dúvidas, o Banco do Brasil, tão logo tomou conhecimento da reportagem, iniciou auditoria interna para apuração das notícias divulgadas, cujo resultado será determinante para finalização da licitação. O Banco do Brasil não hesitará em adotar qualquer outro procedimento que julgar necessário.

III– De forma transparente, nesta quarta-feira (26), o Banco do Brasil dará publicidade a todas as propostas técnicas que foram apresentadas na licitação, junto com as respectivas notas atribuídas pela comissão responsável pela avaliação, o que possibilitará a verificação de todo o processo por qualquer interessado.

IV – Além disso, o Banco do Brasil está à disposição dos órgãos de Controle, tendo já contatado o TCU (Tribunal de Contas da União) a fim de prestar esclarecimentos que aquela Corte julgue necessários.

Fonte: AdNews

Banco do Brasil suspenderá licitação de publicidade e apura direcionamento

Banco do Brasil licitaçãoO Banco do Brasil decidiu que, logo após publicar o resultado da licitação cujo nome da agência vencedora foi antecipado pela Folha, vai suspender o certame e adiar sua homologação até que um processo de investigação sobre o caso seja concluído.

A informação foi apurada pelo jornal com diversos integrantes da administração federal.

Como revelou nesta terça (25), a Folha registrou o nome da empresa Multi Solution dias antes de os envelopes informando as vencedoras da concorrência serem abertos, nesta segunda (24). Estava em disputa o maior contrato de publicidade desde o início do governo Michel Temer.

O edital previa a escolha de três empresas que dividiriam até R$ 500 milhões para gerir a publicidade da estatal. A Multi Solution ficou com a primeira colocação.

Em nota oficial, o BB diz que vai apurar o caso. O banco ressalta que “o processo de licitação para escolha das novas agências de publicidade não está finalizado e obedece rigorosamente a legislação”.

“A definição das classificadas seguiu critérios técnicos, conforme parâmetros previstos em edital público”, ressaltou a instituição.

“Para que não pairem dúvidas, o Banco do Brasil, tão logo tomou conhecimento da reportagem, iniciou auditoria interna para apuração das notícias divulgadas, cujo resultado será determinante para finalização da licitação. O Banco do Brasil não hesitará em adotar qualquer outro procedimento que julgar necessário”, concluiu.

Uma subcomissão de licitação composta por seis pessoas foi responsável por dar notas às agências que participaram da concorrência. Esse colegiado contou com dois integrantes de fora do Banco do Brasil: Um dos Ministério das Comunicações e outro, à princípio, chamado da Petrobras. Nesta terça (25), a estatal informou que nenhum funcionário de seu quadro foi cedido para a subcomissão de licitação do BB.

O nome da Petrobras foi, então, substituído por um funcionário da Embratur, que constava como suplente no edital. O restante da subcomissão foi formado por quatro funcionários do banco.

Leia abaixo a íntegra da nota do Banco do Brasil:

Em relação à reportagem publicada nesta terça-feira (25) sobre o processo de licitação para contratação de agências de publicidade, o Banco do Brasil esclarece que:

I – O processo de licitação para escolha das novas agências de publicidade não está finalizado e obedece rigorosamente a legislação. A definição das classificadas seguiu critérios técnicos, conforme parâmetros previstos em edital público.

II – Para que não pairem dúvidas, o Banco do Brasil, tão logo tomou conhecimento da reportagem, iniciou auditoria interna para apuração das notícias divulgadas, cujo resultado será determinante para finalização da licitação. O Banco do Brasil não hesitará em adotar qualquer outro procedimento que julgar necessário.

III- De forma transparente, nesta quarta-feira (26), o Banco do Brasil dará publicidade a todas as propostas técnicas que foram apresentadas na licitação, junto com as respectivas notas atribuídas pela comissão responsável pela avaliação, o que possibilitará a verificação de todo o processo por qualquer interessado.

IV – Além disso, o Banco do Brasil está à disposição dos órgãos de Controle, tendo já contatado o TCU (Tribunal de Contas da União) a fim de prestar esclarecimentos que aquela Corte julgue necessários.

Fonte: Folha de São Paulo – DANIELA LIMA – EDITORA DO “PAINEL”